Londres: a imigração (encanada) em Heathrow

sábado, fevereiro 09, 2013 Aline 0 Comments


Como deixei GRU com tempo totalmente chuvoso, chegar em Heathrow não foi tão diferente. O incomum pra mim foi, logo apos descer - e antes de passar por qualquer imigração - um fiscal me parar e pedir meu passaporte. Ele me olhou, olhou pra mala, olhou pro passaporte, pensou e me liberou. Ok, cara do turbante, I'm clear

Cheguei na cabine da imigração e começa o bombardeio de perguntas. Eu tinha montado uma pasta com todos documentos, reservas, confirmações, pagamentos, etc... e a mulher encanada quis ver tudo. 

Peguei a mala - nada discreta e leve - e enquanto caminhava até a saída, outro oficial me parou e pediu para me revistar. What'a hell?! Eu havia "encapado" a mala com aqueles plásticos verdes (que dizem ser seguros), mas o tio rasgou com o estilete, olhou cada item da mala (inclusive as calcinhas!), minha pasta de documentos, pediu para eu ligar o notebook e cismou com minha vaca.

A VACA: antes de viajar, o Marcus me deu um travesseiro-pelúcia em formato de vaca. Fofo, né? Sim, até o cara encanar que tinha drogas dentro dela. Examinou, o cachorro cherou e depois que cansou de se divertir as minhas custas, me liberou.

Ok. É normal? Sim. Mas não param todos. Por que justo comigo? Eu que, sonhei tanto e esperei mto pela Inglaterra? Governo ingrato.


Haviam várias formas de chegar em London, sendo ônibus (caro), taxi (mais caro), o metrô-underground (barato mas demorava anos) e o trem rápido  (20£). Já que estava carregada de malas e mega cansada (ainda mais depois do desgaste com a imigração), optei por este último.

Em meia hora desci na estação de Paddington e mesmo com uma subidinha chata, em menos de 5 minutos estava no hostel.

Portanto, se alguém disser algo sobre a imigração (em especial, britânica), deixe que a sorte e que seu destino fale por você. Cada um passa por uma situação, e esta foi a minha. 

0 comentários: