De NY à Chicago!

domingo, dezembro 22, 2013 Aline 2 Comments

Meu primeiro post com meu novo notebook :) Agora minha vida virtual flui! o/

Mantendo a seqüência dos posts, na quinta-feira (12/12) tivemos treinamento em uma parte da manha, que mais uma vez foi sobre comportamento das kids (claro que a parte ruim). La pelas 11h nos liberaram para almoço (cardápio: hambúrguer - e eu peguei uma carne vegana, ja que o sabor das coisas aqui não me agrada muito) e enrolamos ate as 13h, quando a maioria começou a sair para as casas ou, como em meu caso, aeroporto (quem vai ficar nas redondezas de NY a family busca, quem vai pra outros estados, vai de avião).

Companheiras de treinamento e agora, de city!
Começou minha aventura: meu voo e de Vanessa era o mesmo, partindo de EWR (Newark) para ORD (Chicago) as 15h55 (ou algo do tipo) e ao tentarmos fazer o checkin, o dela deu erro, e o meu foi automaticamente pra um outro as 20h. A tiazinha da American Airlines disse que o original havia sido cancelado, e sem nos perguntar ou questionar, nos colocou no das 14h e pouco - estávamos a menos de 1h do embarque! Não explicou nada e nos fez correr com ela ate o controle de passaporte e em seguida, ao raio x. Pararam a Vanessa para revista, e eu fiquei como uma doida, tentando tirar nossas coisas da esteira. ao chegarmos ao portão correspondente, o voo estava atrasado (ufa) e a atendente era brasileira. Não lembro se comentei nos outros posts, mas por conta das malas, minha dor na coluna voltou como nunca (operei de hérnia de disco aos 19) e nesse trajeto, tive que arrastar uma das bolsas de mao (perdoe-me, Marcus :/). Nessa correria, perdi minha luva que amava, esqueci meu envelope de documentos la no checkin (tks again tia brazuca!) e o episódio de Dublin veio de novo na minha cabeça. Cazzo, eu ODEIO aeroporto por isso. 

Preciso e necessito dizer o quanto fiquei maravilhada com aquele atendimento. Não, eu não quero e nem tenho intenção de falar mal ou criticar o Brasil, mas se algo do tipo rolasse por la, não seria tao fácil e rápido de se resolver. Digo isso mais porque em meu antigo trabalho (que dor no coração chama-lo dessa forma :/) eu comprava voos pro pessoal, e quando um era alterado ou cancelado, eu sabia que seria um parto. E se acontecesse la pelas 17h, não iria embora no horário! hahahaha! Parabens, American Airlines! Ta de parabéns! :) 


Enquanto esperávamos para o embarque, avistamos um cara de turbante na cabeça e com uma barba bem 'a la Marcus depois de 1 ano sem shave' e fizemos algum comentário  que ja me esqueci. E adivinha? Meu assento no avião era o ULTIMO, sim, la no rabo e ao lado do cara. Pensei: 'ah, se ele for um homem bomba, pelo menos vou ser a primeira a morrer'. Preconceito, vemos por aqui. Antes de decolarmos, o dito cujo puxou assunto e ate chegarmos em ORD, eu ja sabia onde ele trabalhava (diretor do Citibank... ou seja, nem banco tem preconceito com muçulmano e eu tive!), tinha 30 anos, era indiano, tinha dois filhos e uma esposa (que pelas fotos, são bem bonitos), veio para os USA fazer o college e nunca mais voltou. No final de tudo, ele entregou um cartão com o telefone do banco, disse que brasileiras são sempre bonitas (oi?) e que quando eu voltasse a NYC para avisa-lo. OI? hahahaha! HAHAHAHAHA again. 

ORD. Isso ai e' so um pouco da decoração natalina.
Créditos pra Vanessa, que tirou a foto.
Ao desembarcarmos, um choque: ORD e' realmente enorme, e LINDO! Estava todo decorado, e aquilo parecia mais um shopping (pela estrutura e arquitetura) e não um aeroporto (como GRU). Antes de procurarmos as malas, paramos para fotos #sddsnikon. O engraçado foi que não precisamos passar por controle de passaporte again (talvez por ter sido voo domestico) e ao descermos umas escadas rolantes, as malas estavam ali e as famílias também! Poxa, eu achei que teria que passar com toda minha bagagem por outro portão ate encontra-las, como normalmente foi... mas elas estavam ali, com flores e cartazes. Como eu as avistei primeiro, corri ao encontro e dei um abraço nas duas meninas ao mesmo tempo. Procuramos minha super mala rosa (tks Marcus e Kaly again!) e rumamos ao carro. Dei os ursinhos que comprei em NY e elas ficaram felizes. :)


Primeiro encontro!

Fiquei encantada enquanto íamos pela pista - muitas arvores decoradas, neve por todo canto... parecia realmente um filme americano. Quando chegamos no bairro, ai sim me senti em um mundo totalmente paralelo: as casinhas, como de bonecas, com decoração natalina, bandeira dos USA e neve, muita neve. 

Minha nova casa, e o carro - no dia seguinte! :)
Enquanto minha host fazia o jantar, as meninas me ajudaram a trazer minhas coisas para o quarto (abri a mala na sala mesmo, fiquei com medo de prejudicar ainda mais minha coluna - ja que meu quarto e' upstairs, ao lado do delas). Fiquei super surpresa quando vi dois porta-retratos, um com foto da minha family e uma com o Marcus. Como conseguiram pensar nisso? :)

<3
Esse dia sim foi o misto de sensações: todos os possíveis passaram por mim, desde o medo, a alegria, a satisfação, a insegurança... Mas quando o avião estava sobrevoando Chicago, senti 'Walk' do Foo Fighters começar a tocar internamente e realmente chorei (como contei no post no Insta/facebook). Um único ano, e todos meus sonhos foram realizadas. Como sou abençoada por Deus! :)

Hoje completam 2 semanas que sai do Brasil e experimentei um pouco de cada sensação. 

Obrigada a quem esta acompanhando essa aventura aqui pelo blog (e tks também aos comentários, sejam via aqui ou via inbox do face). Voces me animam! Espero que essa experiência doida que estou vivendo por aqui incentive todo mundo a correr atras dos sonhos - sejam eles quais forem :)


2 comentários:

  1. Aline, eu é quem agradeço pelos seus comentários sempre tão thoughtful e fofos. Eu fico feliz que as coisas estejam se encaixando pra vc e deu pra perceber que sua host family é bem simpática. Depois conta mais deles pra gente. Como tá o frio ai??
    Espero que seu natal seja lindo e que nesse ano que começa vc possa realizar mais sonhos, que nunca se esqueça de agradecer e de sonhar sempre mais.
    Super beijo

    ResponderExcluir
  2. Ai que linda! Lendo, consegui sentir um pouquinho junto com você.
    Tô feliz por vc estar feliz, e é de verdade!

    ResponderExcluir