50 perguntas que libertam a mente

quinta-feira, janeiro 02, 2014 Aline 2 Comments


Assim como a Marcela do Por Onde Anda Meu Coração, também sempre fiz lista de resoluções de ano novo, e a lista abaixo, que tem dois propósitos: pra quem acompanha sempre o blog, me conhecer melhor. E para EU também me conhecer e avaliar certos pontos. Como estou em um momento de transição geral na minha vida, achei que seria o momento adequado. 

Espero ler daqui uns anos e considerar que algumas coisas mudaram e outras continuam do mesmo jeito. Mudar é preciso para evoluir, mas perder a essência - essa jamais.

1. Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos tem?
Realmente, nao sei! algumas pessoas dizem que pareço ter 20-22, mas minha coluna adora dar uns sustos e me fazer achar que tenho 60. Esses 25 anos tem me pregado varias peças! :p

2. O que é pior, fracassar ou nunca tentar?
Nunca tentar. Não é possível saber o resultado se não tentar saber qual será. Poderia exemplificar de várias formas, mas acho que o AuPair representa isso. Não importa se vai dar certo ou vou me adaptar - pelo menos tô tentando. Se não, ficaria o resto da minha vida no 'e se...'. Não suporto isso.

3. Se a vida é tão curta, por que a gente faz tanta coisa que não gosta e gosta de tantas coisas que não fazemos?
Talvez por achar que a vida nunca tera fim, e que um dia teremos tempo para fazer o que realmente gostamos. E que ter dinheiro, sucesso e blablabla é preciso, ate podermos parar tudo e seguir as vontades reais.

4. Depois que tudo for dito e feito, você terá dito mais ou feito mais?
Nao sei. Eu falo muito, faço muito. Me fodo muito. 

5. Cite uma única coisa que você gostaria de mudar no mundo.
Menos julgamento. Thats all.

6. Se a felicidade fosse a moeda do país, que tipo de trabalho te faria rico?
hahaha Marcela, não tô te copiando. Mas eu sempre quis um cafézinho, cheio dos cupcakes e docinhos - e com uma livraria em anexo.
Um sonho distante, mas who know someday?

7. Você está fazendo aquilo em que acredita ou se acomodou com o que faz?
Aquilo que eu acredito. Cansei de ficar acomodada, levantei da cadeira e tirei a poeira do corpo e da alma. Pelo menos eu acho. 

8. Se a expectativa de vida fosse de 40 anos, em que isso mudaria sua vida?
Pensei nisso estes dias. Se, sabendo que sairia do país organizei muito que tinha pra fazer há muito tempo e muitas dessas coisas eram pequenas e nem tão significativas, imagine se eu tivesse tempo estimado de vida? A conclusão que cheguei é que ter um deadline pra alguma coisa às vezes é chato, porque é preciso se forçar a concluir naquela data. Mas, por outro lado, passamos a fazer o que sempre deixamos pra depois, achando que temos todo tempo do mundo.

9. Até que ponto você controlou o caminho que sua vida tomou até aqui?
Nem sempre. Algumas decisões, sim. Outras, deixei levar. E por isso, levei umas porradas.

10. Você se preocupa em fazer certo as coisas ou fazer as coisas certas?
Certo as coisas. Porque afinal, não existe isso de 'coisas certas'. O que pode ser certo para você, para mim pode ser errado - e vice versa. 

11. Você está almoçando com três pessoas que respeita e admira. Todas elas começam a criticar um amigo íntimo seu, não sabendo que é seu amigo. A crítica é injusta e de mau gosto. O que você faz?
Hm, já aconteceu isso. E como sempre, defendi e mostrei meu ponto de vista. O mais legal é quando a pessoa que você defendeu vai lá e faz o oposto do que você disse (bem) dela. A cara cai no chão. Mas, o importante é ser leal. Lealdade é tudo!

12. Se você pudesse dar um único conselho a um recém-nascido, qual seria?
Viva. 
Não adianta dizer 'não fume', 'não beba', 'não saia dando ou comendo qualquer um por aí'. Se a pessoa não viver, não vai aprender por si só. Eu sempre fiz o que achei que devia ser feito, por mais errado que parecesse aos olhos dos outros. Por mais que tenha ganho um 'te avisei' depois, não me arrependo. Aprendi com minha experiência.

13. Você passaria por cima de uma lei para salvar uma pessoa amada?
Depende da lei, depende da pessoa. Já fiz tanta coisa pra defender alguém, e depois não valeu a pena. Lesson learned, mas agora tem que realmente pensar a situação.

14. Você já viu loucura onde depois viu criatividade?
Sempre! Acho que na maioria das coisas que faço. Sejam elas bem pensadas ou não, trazendo consequencias boas, ou não.;

15. Há algo que você sabe que faz diferente das outras pessoas? O que é?
Não sei se há algo específico. Tenho qualidades que muita gente tem. Como ser organizada a ponto de ter listas pra tudo, ou ser leal a quem eu tenho no coração. Talvez esse seja um ponto a descobrir em 2014.

16. Por que o que te faz feliz não faz todos felizes necessariamente?
O que seria do azul se todos gostassem do rosa? Minha mãe gosta de alface e SÓ compra alface mesmo sabendo que eu odeio. Ela odeia rúcula, e eu amo. E assim aparecerão muitos exemplos. 

17. Cite uma coisa que você ainda não fez mas que quer MUITO fazer. O que te impede?
Dar um abraço em todas as pessoas que me magoaram, e que magoei. Orgulho, e por achar que está melhor assim. Melhor levar lembranças boas no coração do que ficar mexendo. Como diziam, tem coisa que quanto mais mexe, mais fede.

18. Você está se prendendo a algo que não deveria?
Não mais! Como é bom dizer isso! :)

19. Se você tivesse que mudar de estado ou país, para onde iria e por quê?
O certo seria eu responder USA, né? Mas, eu gostaria de morar um tempo na Europa. Não sei me decidir, se Inglaterra, se Alemanha, se Holanda. Gostei de ambos países, e cada um tem sua particularidade. O que me chamou a atenção a ponto de querer morar foi a simplicidade que não temos aqui no Brasil, a diversidade, e claro, a parte histórica. 
20. Você aperta o botão do elevador mais de uma vez? Tem certeza de que isso acelera o elevador?
Não. Mas aperto todos os outros, de vez em quando. Só para sacanear quem tá comigo. haha!

21. Você preferiria ser um gênio preocupado ou um Zé-ninguém feliz?
Ahhh preciso responder? Já cansei de falar isso aqui no blog... não dou mais valor a um mega emprego, e não faria conta nenhuma em trabalhar numa livraria. Estudar é preciso e conhecimento ninguém tira da gente, mas quanto mais simples, melhor a vida! :)

22. Por que você é quem você é?
Não sei. Eu sou porque acho que tenho que ser assim. Já ouvi/li MUITAS vezes que eu não devia ser do jeito que sou, porque só vou sofrer - me machucando e machucando aos outros. Que eu poderia me doar menos, ou ser mais tolerante. Esses conselhos vêm desde a infância. Mas de uma forma ou de outra, eu tô viva e tem quem goste de mim assim. Acho que se aceitar, mesmo com muitos defeitos, é a melhor coisa que existe - e daí vem a felicidade.  

23. Você tem sido o tipo de amigo que gosta de ter como amigo?
Nao sei.

24. O que é pior, quando um bom amigo vai pra longe ou perder o contato com um amigo que mora bem próximo de você?
'Quem foi que disse que pra tá junto, precisa tá perto?'. Eu não curto nenhuma das versões dessa música, mas gosto muito da indagação. Pior mesmo é se afastar de alguém que mora pertinho de você e é uma baita amiga, mas a situação força a tal atitude. Mas, se de verdade, não era pra ser assim, né?

25. Cite algo pelo qual você é mais grato.
Pela oportunidade que deus me deu - ter vida!

26. Você preferiria perder suas velhas recordações ou nunca poder construir memórias novas?
Novas. Adoro o novo, por mais que o medo venha com ele. Mas as boas velhas nunca saem do coracao

27. É possível saber a verdade sem antes questioná-la?
Depende do caso, da situação e de quem estiver envolvido. Tudo tem um fundamento e cada coisa acontece por um motivo. Se por exemplo, alguém disse algo que não gostei ou fez algo que não achei certo, talvez ela tenha tido um motivo exclusivo dela para tanto. Não dá para ser São Tomé e só acreditar vendo. 

28. O seu maior medo já se concretizou?
Não. Tenho meus pais comigo ainda, vivos e com saúde :)

29. Você se lembra algo que te deixou extremamente aborrecido há 5 anos? Hoje, aquele episódio importa?
Sim, lembro. Hoje nem tem tanta importância, e nem mexe mais com meus sentimentos. 

30. Qual é sua memória da infância mais querida? O que a faz tão especial?
Lembro que meu pai ficava me balançando, cantando algo tipo 'serra, serra, serrador'. É uma das únicas situações que lembro dele demonstrando carinho (não tô reclamando, o jeito dele é fechado mesmo, por criação). 

31. Quando no seu passado recente você se sentiu mais vivo e intenso?
Quando saltei de skycoaster, após 4 meses de cirurgia de hérnia de disco em 2008. Tinha ficado uns meses sem andar, e a dor era tão insuportável que eu achei que nunca mais faria nada do que tinha vontade. Quando o médico me liberou, foi uma das minhas primeiras vontades. Queria sentir meu corpo, me sentir livre e longe da cama. 

32. Se não agora, quando?
Amanhã! hehe

33. Se você ainda não alcançou o que quer, o que tem a perder?
Só tenho a perder, no momento, a presença física dos meus pais e namorado. 

34. Você já esteve com alguém, não disse nada, e saiu com a sensação de que teve a melhor conversa da sua vida?
Sim.

35. Por que religiões que pregam o amor causam tantas guerras?
Egoísmo.

36. É possível saber, sem sombra de dúvida, o que é bom e o que é mau?
O mau às vezes pode estar disfarçado de bem. É vivendo que se distingue.

37. Se você ganhasse 1 milhão de dólares, largaria o seu emprego?
Eu FARIA meu emprego. Poderia abrir meu cafezinho com a pequena livraria junto, e aí, continuaria trabalhando. O trabalho dignifica o homem - e não me vejo mais sem trabalhar!

38. Você preferiria ter menos trabalho ou mais trabalho em algo que realmente goste?
Mais trabalho em algo que eu goste de verdade.

39. Você sente que viveu este mesmo dia 100 vezes?
Não ainda. Meio dia e ainda tem tanta coisa pra rolar.

40. Quando foi a última vez que você entrou na escuridão com apenas uma vaga luz de idéia de algo em que você acreditava?
Amizades. Sempre. Minha irmã já previa no passado 'vc vai sofrer muito'... hahaha!

41. Se todos seus conhecidos morressem amanhã, quem você visitaria hoje?
Uai, ficaria aqui em casa com meus pais. Vai que eles são os próximos, né? :p

42. Você concordaria reduzir sua vida em 10 anos para ser super atraente ou famoso?
Nem. Quero ter muitos anos ainda pela frente... tenho muita coisa pra realizar! :)

43. Qual é a diferença em estar vivo e viver plenamente?
Estar vivo era como estava há alguns meses. Ia levando. Em tudo. Aí bateu a coragem e disse chega. Acho que agora tô vivendo várias coisas, bem intensamente. Pra ser pleno, precisa deixar de ser cômodo.

44. Quando vai ser o tempo de parar de calcular os riscos e apenas seguir adiante e fazer o que é certo?
Esse tempo já chegou... Conto daqui um tempo o resultado.

45. Se aprendemos com nossos erros, por que temos tanto medo de errar?
Eu não tenho mais medo de errar. Errar é humano. Sou humana. 

46. O que você faria diferente se soubesse que ninguém te julgaria?
Tem tanta, mas TANTA gente que me julga e eu continuo fazendo o que penso e acho certo - mesmo que isso signifique errado pros outros. Paciência. Acho que ao invés de julgar, poderiam usar esse tempo pra fazer algo diferente na vida. 

47. Quando foi a última vez que você reparou no som da sua respiração?
Esses dias, quando corri sem música e sozinha.

48. O que você ama? Suas ações recentes refletem este amor?
Família, namorado, amigos e sonhos, todos juntos. Ultimamente, por incrível que pareça, tem sido tudo muito perfeito. Harmonia em casa, sintonia constante com o namorado, amigos por perto diariamente e meu sonho quase se realizando.

49. Daqui a 5 anos, você vai lembrar do que fez ontem? E ante-ontem? E o dia anterior?
Hm, não com clareza. Talvez eu me lembre dessa época, dessas últimas semanas antes de fazer AuPair. Estão sendo inacreditáveis! Há uns meses não imaginei que conseguiria ser feliz assim.

50. As decisões são feitas agora. A pergunta é: você está decidindo por si só ou deixando que outros decidam por você?
Por mim, mais do que nunca. Sem pensar no trabalho que tinha, na família que estará longe e no namoro, que sofrerá um pouquinho com a distância. A minha hora é agora! :)


Feito em 05/Dez/13

2 comentários:

  1. Paula, tive que remover o post... e seu comentario foi junto! :/
    Mas o salvei e estou publicando novamente, ok? :)
    A questão do 'bom emprego' significou muito pra mim por toda minha vida, mas como eu sabia que para vir ao exterior eu teria que me desapegar dessa ideia, fui trabalhando aos poucos. Mas sei que ao passar essa fase, la vou eu lutar no mercado de novo. Expectativas, ne?! :/
    Um grande beijo!


    Paula Oliveira deixou um novo comentário sobre a sua postagem "50 perguntas que libertam a mente":

    Adorei. Que interessante observar, na forma como vc respondeu às perguntas, o quanto vc mudou e amadureceu. Percebeu isso? Vc me fez pensar quando respondeu que já não se importa mais com ter um bom emprego. Isso ainda é algo que conta muito pra mim nesse momento da minha vida. Mas às vezes parece que é só por suprir expectativas que criaram para mim.
    Amei de verdade, Aline.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Aline, amei ler suas respostas e me identifiquei muito com você em várias delas, né rsrs

    beijos

    ResponderExcluir