Natal nos USA

sexta-feira, janeiro 03, 2014 Aline 6 Comments


Quando comentava que viria para ca no começo de Dezembro, sempre ouvia "que lindo, voce vai chegar na época mais bonita e magica". O Natal passou e continuo a ver neve caindo por todos os lados, sem parar e quase cobrindo a entrada da porta. De magico, acho que so o poder de me fazer ficar dentro de casa sem a minima vontade de sair. Quanto pessimismo! :p

Alguem se anima a ir tirar a neve pra mim?
De fato, foi sim uma época bem intrigante aos olhos para se ver e viver. Quando desembarquei em ORD, fiquei surpreendida com a decoração do aeroporto e como todas as arvores que rodeavam o local eram brilhantemente enfeitadas. A neve era um elemento que combinava com tudo aquilo e tornava o natal-de-filme cada vez mais real. 




Chicago ficou linda vestida para as festas, e aqui na vizinhança quase que todas as famílias tinha papais-noel, renas e milhares de piscas em seus jardins - que como ja mencionei, estavam cobertos da gosminha branca (que continua me lembrando açúcar confeiteiro sem gosto).


Uma casa qualquer na vizinhança 

As crianças
Eu particularmente nao me lembro de ter tanta tara pelo papai noel (ou Santa, como chamam por aqui) como elas. Malema me lembro se acreditava nisso tudo e presentes embaixo da arvore? Hein? Mas enfim, o fato é que aquelas figuras que se ve em filme natalino americano deixam de ser ficção e passam a ser real: todas cantam milhares de musicas comemorativas, se animam para decorar as arvores e claro, PRECISAM ver o Santa. 


Santa na Macys
Cheguei aqui na city na quinta-feira (12/12) e no dia seguinte acompanhei minha host family ate a  Macys, uma das mais famosas lojas de departamento dos USA. No andar das crianças, havia o setor do Santa, o qual era composto com um "labirinto" repleto de marionetes e animaizinhos (tipo o castelo das lendas do Hopi Hari). Elas tiravam fotos (que eram compradas mais tarde pelos pais, pelo preco mínimo de USD 20 oO) e em seguida, puxavam as barras das blusas da mae para o mais esperado: o jantar no Walnut Restaurant. Sim, mais uma cena de filme natalino. O lugar é bem bacana, chique (pro meu gosto e bolso) e a decoração, perfeita. Ouvi falar que é tradição ver o Santa da Macys e em seguida, ir ao Walnut. Tipicamente americano.


Xmas tree do Walnut Restaurant

Aqui em casa, a mais nova (7) ainda cree veemente na presença do tio do Polo Norte, enquanto a mais velha (9) sabe que a mae quem compra, mas as vezes ainda solta umas dando a entender que ainda acredita um pouco. Seja la quem traz aquela pilha de presentes, elas ganham MUITA coisa, e MUITA mesmo. Desde várias bonecas, roupas, livros e claro, os carros-chefes do ano, ipod e ipad. A mae compra, a aupair embrulha, as crianças ficam satisfeitas e tudo volta ao normal. Simples like this.

A comemoração

Quando mencionei que dormi na noite do dia 24, a galera do Brasil pensa que é algo absurdo... Mas não, bem normal: aqui poucas famílias celebram a ceia, e a minha é uma delas. Tivemos o jantar de sempre, falei com minha família pelo Skype (que como sempre comia leitoa, todos reunidos na mesa) e fechei a noite com o namorado - ja que enquanto para mim ainda eram 22h, para a galera bazuca, 2h. Dei seqüência na leitura de um livro e zzZZzzz. Se fiquei chateada? Só de não estar com minha família, porque eu amo dormir! hahahaha Como minhas amigas daqui estavam cada uma pra um canto, não tinha la muita opção e a cama foi uma boa amiga. Dormi como um anjo. Ate as 6h. 


Presentes embaixo da arvore e nos dois sofas. E mais em um outro que não coube na foto.

Sim, 6h da madrugada e as meninas ja gritavam e berravam para eu descer com elas ate a arvore e ver o que o tio Santa havia deixado por la. Eu tinha meu montinho também, yay! Ganhei uma bota tipo ugg que tava namorando desde a Inglaterra, 2 camisetas long sleeve, um par de brincos, uma caneca e chocolates. As meninas ganharam TONELADAS, como ja citei uns exemplos acima. A gritaria foi quando a leva de gifts da Apple comecou a aparecer. Enquanto elas faziam seus logins, eu tratei de voltar pra cama. ZZZzzzz.


Meus presentes :)
A noite fui na casa do irmão da host, que era no subúrbio da city e digamos que em uma parte bem privilegiada financeiramente. Tudo ali era lindo, as casas pareciam das de Jurere  Internacional (haha) e a neve, que não parava de cair, conseguia deixar tudo ainda mais lindo. A casa em si era também lindíssima, e la conheci boa parte da family, inclusive vários sobrinhos da minha idade. Deu para treinar inglês a noite toda, tomar vinho ate meu idioma ficar fluente, treinar com minha nova camera (#lovenikon) e parar por varias e varias vezes e pensar: quem diabos sou eu nisso tudo?

Novamente houve abertura de presentes (e eu ganhei MAIS COISAS, como blusinha, colar, creme hidratante), tempo para comer os aperitivos deliciosos e mais tarde, o jantar. Rolou também uma discussão sobre NFL (eu continuo sendo o bicho estranho brasileiro que gosta de futebol americano, e todos querem me testar e quase apanhei por dizer que o Manning obviamente faz melhor do que o Cutler), basquete (havia jogo na tv), copa no Brasil (não aguento mais responder "Are you excited for the World Cup in your country?") e como eu consegui ir pra tudo quanto é canto em um único ano. Achei melhor não mencionar que dei o golpe num velho rico, não ficaria bem, ne?  









Adendos


Todas as arvores de Natal por aqui são de verdade. Não, ninguém tira de uma sacolinha e encaixa as bases plásticas, como fiz toda minha vida. E embaixo delas DEVE haver presentes. MUITOS.


A arvore daqui da host house
Ha uma estação de radio que nessa época foi totalmente programada para tocar musicas natalinas. Quando as meninas começavam a ficar mais elétricas no carro, era so sintonizar que os anjos (e a aupair) cantavam felizes. 

Se no Brasil as tvs passam diversos filmes natalinos, aqui a quantidade é exagerada. E todo canal deve ter exibido o Home Alone, ou Esqueceram de Mim, na nossa lingua.


Anyway and a little bit late, wish you buddies a MERRY XMAS! hahaha Sim pessoal, que todos ainda possam sentir o efeito natalino no coração. Afinal, Natal e' o nascimento do amor, certo!? ;)




6 comentários:

  1. Morri na parte do golpe no velho rico hahaahahah
    Ai eu fico vendo as fotos e me sinto no seu lugar, mesmo sabendo que a neve só é bonitinha mesmo da janela, mas deve ter mesmo uma atmosfera legal passar o natal aí. Amei a bota. Engraçado que eu achava ela super feia e depois passei a achar charmosa, fora que é super comfy, né? Eu comprei duas de trico no Canadá, porque essas de couros não servem par aos meus pés (embora eu ache liiiindas).
    Acabei de ver seu comment e CLARO que eu vou ficar mais que feliz de receber um postal seu. Super obrigada pela lembrança. Fiquei mega emocionada. Te passo um e-mail já, já, viu?
    Beeeeijo <3

    ResponderExcluir
  2. Manoooo, como eu adoro ler seus posts extremamente bem escritos e descritos! como a Paula disse, da pra se sentir no seu lugar!
    Essa de nao comemorar no dia 24 ja era normal aqui em casa. O ponto alto era o almoco de natal, onde a familia toda vem pra ca pra comer e dormir depois ;)
    Voce pode falar pra geral ai que realmente o Manning joga muito mais q o Cuttler e com certeza vai dar Broncos esse ano! Alias, compra um bonequinho de neve do packers pra eles....kkkkkkk
    E pq matar tanta arvore assim? no fundo nao sei se a poluicao do plastico ou o corte das arvores e pior, mas que da dó, da!

    BTW, adorei o novo "leiaute" do blog :D

    Amo vc mais que tudo e to morrendo de saudades! S2

    ResponderExcluir
  3. Agora que vc tá em Chicago, me passa o contato do velho rico? Tô num projeto GabiDelícia e ficarei fitness até seu retorno o/
    Que 2014 seja lindo, colorido e cheio de amor!

    ResponderExcluir
  4. Que legal ler sobre sua estadia em Chicago. Vou acompanhar seus posts...bjos!

    ResponderExcluir
  5. Que legal acompanhar sua estadia em Chicago! Amei! Beijo

    ResponderExcluir
  6. Que legal ler sobre sua estadia em Chicago. Vou acompanhar seus posts...bjos!

    ResponderExcluir