É hora de ir embora?

quinta-feira, janeiro 09, 2014 Aline 8 Comments


Eu queria dizer que nāo gostei de Chicago, que nāo fiz amizades e nāo me dei bem com a família. Também aproveitar para afirmar que meu lugar nāo é aqui, e sim minha casa no Brasil. MAS NĀO, nāo posso. 

O que posso dizer que aquela pontada na perna, há 2 semanas, se tornou um problema que hoje nāo tem me deixado andar, sentar, deitar e dirigir direito. Sim, a mesma dor que senti lá atrás, em 2008, voltou. 


Depois de médico, remédios, tentativa de fisio e um desgaste terrível envolvendo todos, me sinto na obrigaçāo e pressāo de decidir se volto ou nāo. Alguns me aconselham a ser mais forte ainda e esperar, mas como:


- Trabalhar? Preciso levantar-abaixar a todo momento recolhendo as mil e uma coisas que as crianças jogam pelo chāo (quem conhece aqui, sabe que organização e limpeza não são o forte). Um das minhas maiores funções é dirigir, e mal consigo ficar 5 minutos sentada sem dor insuportável. 


- Fingir que nada acontece? Sim, porque a familia me pergunta a cada segundo se teve alguma melhora, e por varias vezes menti. Não queria ir embora, não queria arriscar minha chance. Só que as contrações chegam a ser mais fortes que a minha expressāo, e com isso, muitas vezes não consigo disfarçar.


- Arriscar minha saúde a qual preço? Apenas pelo fato de ter morado fora, ou por não dar motivos para falarem? Todos as madrugadas vejo o quanto a opinião alheia não muda em nada minha vida, já que a dor vem somente a mim. Isso pode melhorar daqui uns meses, quando o clima não for um fator de influência. Mas e até lá? Continuo me arrastando? Vivendo como um vampiro, sem dormir e em pé o tempo todo? Sorry, não vou pagar esse preço.

- Lidar com a dor insuportável? Hoje, após mais uma consulta, ganhei meu primeiro potinho de codeína. Lá em 2008 era meu comprimidinho mágico, que estragou meu corpo, mas aliviava a dor - ou seja, é tão forte que o corpo responde de outras formas. Se só codeína está aliviando, como vou ficar aqui dopada, lidando com direção e crianças? 

- Encarar os preços? Aproveitando o gancho sobre a codeína, hoje ficaram quase 200 usd na farmácia. Semana passada foram 100. E se houvesse uma próxima consulta, o seguro não cobriria mais - assim como não reembolsa mais medicação e terapias, como a fisio. Estar aqui para trabalhar e gastar o salário em medicação, pra mim, não vale a pena.

- Não se sentir inútil? Se eu tiver crises de dor em casa, família corre comigo pro hospital e não vai se importar em me ver na cama, de repouso ou simplesmente, por estar cega de dor. E aqui? Já tive crises e com isso as crianças se assustaram, a host não ficou feliz e deu pra sentir na pele que estar doente na mesma casa onde é seu trabalho, é a pior sensação do mundo.

Não vou listar aqui mais várias lamentações, afinal, já temos um post carregado demais. Tampouco quero pedir a reflexão de todos em buscas de respostas, como 'será que fui tão ruim assim pra merecer isso' ou 'por que estou mal justo agora' e qualquer indagação do tipo. Já passei pela raiva e pelo questionamento continuo do plano de Deus. O que sobrou como opção é aceitar que algo vira depois, e não me pergunte o que - já que eu to meio cansada de planejar tudo e as coisas falharem.

Era um sonho antigo, que me custou largar um bom emprego e todo aquele blablabla que ta listado em outro post qualquer. Mas enfim, o que posso fazer? Ser paciente e ficar aqui sofrendo de dor, com as circunstâncias listadas acima?

Atualmente, o que eu mais quero é minha cama e a segurança da minha família. Opinião alheia, julgamentos? Se eu voltar, vai ter de monte. Mas na boa? Só quem passa a noite em claro remoendo de dor tem o direito de julgar. Ou não. 

E você, já se viu numa situação em que teve que escolher entre o sonho x real?


8 comentários:

  1. Faça exatamente o que o seu coração mandar... você está mais que certa de não aceitar opinião alheia, porque você e somente você sabe pelo o que está passando. Criticas e pessoas contra sempre existirão... se ficar vão te criticar e se voltar tbm... mas pelo post já deu para perceber que você não pega esse tipo de coisa para você.. então literalmente abstrai esses comentários ;)
    Estou aqui torcendo para que Deus te ilumine o caminho que você deve tomar, e que você se sinta em paz com você mesma em relação a decisão...
    Boa Sorte e desejo de coração que você melhore !!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thais,
      muito obrigada pelas palavras!
      As vezes precisamos simplesmente não entender e mudar o plano que havíamos traçado. Infelizmente é doença, e não tem como prever e tampouco ter uma data estimada de melhoras.

      Enfim, obrigada mais uma vez e que Deus também ilumine seu caminho!

      Aline

      Excluir
  2. Lí, melhoras e força =)
    Só você sabe o que é melhor pra vc mesma, faça o que te convém.
    Mas rola aquele contato do velho rico? HAHAHAHA
    =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Gabi. Vc acompanhou a saga da outra vez, deve ter uma leve lembrança.

      vou pensar se te passo o contato, pois eu acho que vou precisar do velho rico de novo! :/ haha rindo com minha desgraça!

      Bjo

      Excluir
  3. Aline, não acho que vale a pena arriscar sua saúde desse jeito. Essa dor é por causa desse frio intenso que tem feito por aí? De qualquer maneira, acho que você deve seguir seu coração, e se quiser voltar, volte!

    beijos e tudo de bom :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcela,
      Os médicos que consultei, daqui e dai, disseram que esse frio louco de geleira pode ter influenciado e muito na dor. E, mesmo com esses remédios fortes e fisco, meus nervos podem levar de 2 a 3 meses para se recuperarem. A primavera ta bem longe ainda, é muita dor pra muito tempo de espera.

      Obrigada pelas palavras, como sempre! :)
      Beijos!

      Excluir
  4. Aline, seu racíocinio é muito lúcido, mesmo diante de tanta dor e pior, de tantos pensamentos e questionamentos que sei que vc deve estar se fazendo agora.
    É muito difício compreender os caminhos o Senhor, mas tenha certeza que há uma razão para tudo.
    Cuide de vc e se ame. Porque o que vão ou não falar pouco importa.
    Se for de voltar, sei que terá coisas boas aqui te esperando.
    Beijos e continuarei orando por vc.

    ResponderExcluir
  5. Caraca! Como assim, mocinha?
    Sim, ja tive que optar entre sonho x realidade, e vc sabe qual foi a MINHA decisão.
    Faça o que o seu S2 mandar, e com ctz lhe apoiaremos em qualquer uma das decisões! =]
    Bjão

    ResponderExcluir